RFID

Etiquetas RFID na Logística: como funcionam e quais suas vantagens aplicada nessa área?

abril 11, 2019

O setor de logística segue modernizando seus processos para reduzir os custos e aumentar as receitas. Entre as tecnologias que vem contribuindo para isso são as etiquetas RFID, que permitem a otimização operacional e, de quebra, ajudam a melhorar a qualidade dos serviços. Ainda não conhece a ferramenta?

Essa é a sua oportunidade de descobrir o que é e como funciona a tecnologia, bem como as vantagens dela para o segmento de logística. Então, aproveite o post que preparamos exclusivamente para você!

O que é a tecnologia RFID?

A sigla RFID vem da abreviação das palavras “Radio-Frequency IDentification”, em inglês. Em português, significa identificação por radiofrequência e representa um meio de localizar e registrar objetos remotamente. Esta tecnologia existe desde os anos 1940 e vem sendo aplicada em diversos segmentos, mas somente hoje ela ganhou relevância no mundo, já que dependia do avanço de outras tecnologias para se tornar eficiente. Alguns exemplos de uso são:

  • localização de mercadorias no estoque (logística);
  • leitura de cartões de débito e crédito (comércio);
  • identificação do gado no pasto (pecuária);
  • cobrança de pedágio (transporte);
  • controle de acessos (segurança);
  • entre outros.

Resumindo, trata-se de uma alternativa mais eficiente que os tradicionais códigos de barra, já que amplia a capacidade de leitura a distância dos objetos e possibilita a recodificação dos chips para o reaproveitamento.

Como funciona o processo?

O funcionamento dessa tecnologia é mais simples do que se imagina. Um receptor envia um sinal de rádio contínuo dentro de um intervalo de tempo e espaço específicos. Quando um chip identificável entra no raio de alcance, ele capta o sinal e envia os dados ao dispositivo de leitura, que interpreta as informações.

Depois da localização e identificação, o leitor pode se conectar — por meio de ondas de rádio — a um computador (desktop) central usando uma antena e um transpônder (tag ou etiqueta). Também pode acessar a internet, via Wi-Fi, para armazenar os dados em um ambiente pré-configurado na nuvem.

Quais são as vantagens das etiquetas RFID para o setor de logística?

Agora que você já sabe o que é e como funcionam as etiquetas RFID, conheças as principais vantagens que elas proporcionam ao setor de logística!

Alta capacidade de leitura e armazenamento de dados

Dependendo do modelo escolhido, o leitor pode ter um amplo alcance de localização dos sinais, facilitando a atualização do inventário em grandes estoques. Como a tecnologia dispensa a necessidade de aproximação e contato visual com as mercadorias, permite economizar tempo e esforço no processo. Além disso, os dados podem ficar armazenados temporariamente nos leitores, até sua conexão com a nuvem ou outro dispositivo de hospedagem fixa.

Prevenção contra roubos e falsificações

Uma das grandes vantagens das etiquetas RFID é a eficiência que agrega ao combate a roubos e furtos no estoque. Os chips podem ser anexados as mercadorias e enviar sinais de movimentações e de tentativas de violações. Como exemplo, temos as lojas de roupas. Se alguma peça passa pela porta com o chip, bips são disparados, alertando os seguranças sobre uma possível tentativa de furto. No estoque pode acontecer o mesmo.

Melhora do controle de estoque

A tecnologia de RFID pode melhorar muito o controle de estoque, pois reduz o tempo necessário para a localização e o registro de movimentações das mercadorias. Também permite saber, com precisão, as quantidades e modelos existentes no armazém, agregando conformidade aos registros virtuais realizados no sistema de gestão. Isso é importante para o fechamento dos balanços patrimoniais e para a realização de auditorias.

Diversas funções podem ser automatizadas, como a entrada de dados nos sistemas, que pode acontecer em tempo real e dispensar os registros manuais. Dessa forma, muitos erros podem ser evitados.

Toda tecnologia depende de alguém por trás para configurar e executar os comandos. Portanto, as etiquetas RFID não fazem todo o trabalho sozinhas e dependem de uma boa gestão de estoque para entregar os benefícios. Nesse caso, recomendamos que você conte com um apoio especializado para reduzir o esforço e melhorar os resultados da estratégia.

Gostou da novidade? Aproveite também para descobrir quais são os 5 principais erros na gestão de estoque!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up