RFID, Tecnologia

Aprenda a driblar as dificuldades de implementação de um sistema RFID

julho 4, 2019
RFID
Tempo de leitura 6 min

O sistema RFID (Radio Frequency Identification) é uma ferramenta que permite a identificação e controle de bens ativos, como produtos, equipamentos, veículos etc., utilizando sinais de rádio frequência.

Basicamente, a tecnologia é composta por leitores, tags e antenas que, funcionando coletivamente, conseguem otimizar o gerenciamento de todos os itens cadastrados.

Se você deseja adotar um sistema RFID, mas ainda tem dúvidas sobre o processo de implementação, continue lendo e conheça as principais dificuldades enfrentadas por muitos gestores. E para finalizar, confira as grandes vantagens de se contar com esse tipo de tecnologia. Boa leitura!

Principais dificuldades referentes à implementação do sistema RFID

Como qualquer outra inovação, apesar das inúmeras vantagens, o sistema RFID ainda traz dúvidas para muitos empreendedores. Obstáculos estruturais e de gestão são algumas das razões para que esses questionamentos aconteçam.

Para ajudar, apresentaremos as dificuldades mais comuns enfrentadas durante o processo de implementação do RFID. Confira e saiba como superar essas barreiras e utilizar a ferramenta em alta performance.

Falta de planejamento

Independentemente do tipo de implementação, uma estratégia empresarial só é bem-sucedida quando há a construção de um planejamento seguro. A falta ou a negligência de uma avaliação referente a alguns fatores tende a trazer resultados negativos.

É no planejamento que a empresa considera os impactos que a adoção de uma nova tecnologia pode causar e quais setores e processos devem sofrer alterações de maneira prévia.

Por isso, é necessário criar um bom planejamento, entendendo as funcionalidades da ferramenta. É interessante contar com uma consultoria especializada para tomar decisões mais seguras. Assim, você garante que o sistema RFID vai otimizar as atividades, evitando desperdício de recursos e de tempo.

Necessidade de softwares ou hardwares específicos

Outra dificuldade comum em relação à instalação da ferramenta é a necessidade de obtenção de hardwares e softwares específicos. Por si só, esse fator já é um entrave na visão de alguns gestores, que acabam considerando a tecnologia onerosa.

Claro, em comparação com outras soluções, o sistema RFID exige mais investimentos por parte da empresa. E é um ponto que não se pode evitar, pois as ferramentas extras são essenciais para manter o RFID funcionando corretamente.

Todavia, isso só se torna um empecilho insuperável quando a avaliação é feita apenas sobre os preços. Como sabemos, no mundo corporativo, se limitar a esse tipo de análise é um grande erro.

Em longo prazo, por exemplo, uma estratégia RFID mostra-se como um grande avanço para a gestão de estoque e ativos, diminuindo o número de desvios e contendo gastos operacionais. E ainda há outros ganhos em termos de produtividade — falaremos mais sobre isso no tópico de vantagens.

Em suma: ainda que um investimento em ferramentas características seja necessário, a análise de custo-benefício sempre é o melhor caminho para avaliar se vale a pena ou não investir na inovação.

Falta de mão de obra qualificada

A falta de mão de obra qualificada é um mal que pode atingir várias empresas, não especificamente quando há uma implementação tecnológica. Porém, como vimos, o RFID é sim um sistema diferenciado e que demanda conhecimentos próprios para os usuários.

Quando a empresa não conta com uma equipe preparada, ela não só deixa de extrair todas as vantagens que a ferramenta oferece como também pode sofrer uma queda de rendimento em suas atividades.

Se você contar com profissionais especializados na instalação, a sua primeira e principal dificuldade será a adaptação dos funcionários quanto à ferramenta. Afinal, sem um conhecimento adequado, dificilmente eles serão capazes de executar suas rotinas normalmente.

Essa falta de sinergia pode resultar em atrasos de processos, queda na qualidade dos serviços e até mesmo em prejuízos financeiros.

É fundamental contar com mão de obra especializada. Como gestor ou proprietário, você deve garantir que a sua equipe apresente expertise no manuseio da nova ferramenta, assegurando uma adaptação harmônica e um gradativo crescimento na produtividade.

Resistência à implementação de novas tecnologias

Esse é mais um ponto comum em diferentes situações no mundo corporativo. Afinal, não é incomum conhecermos alguém que apresenta grande resistência ao novo e dificuldade em aceitar mudanças ou transformações.

Com o sistema RFID não é diferente. Muitos gestores e colaboradores não assimilam a implementação da tecnologia como algo necessário, aumentando a barreira tanto em fatores técnicos quanto organizacionais.

O ideal é que esse tipo de dificuldade seja resolvido na criação da empresa, com valores que abracem o conceito de inovação. Assim, todo novo funcionário tende a apresentar um perfil mais próximo do desejado.

No entanto, caso essa resistência só seja identificada no futuro ou seja específica em relação ao sistema RFID, a melhor solução é exemplificar os benefícios e facilidades que a nova ferramenta trará para todos.

Não há como ir contra algo vantajoso. Muitas vezes, os funcionários mais céticos são também aqueles que constantemente reclamam de rotinas puxadas e cansativas. Mostrar como a tecnologia resolverá suas insatisfações é o caminho mais inteligente para acabar com os questionamentos.

Vantagens de utilizar o sistema

Agora, conheça as principais vantagens de se contar com um sistema RFID.

Diminui falhas humanas

Ainda que bem preparado, o ser humano tem limites, e a sua produtividade pode ser comprometida por fatores externos — problemas emocionais, ambiente, entre outros. Nesse sentido, a reincidência de falhas é comum em muitas empresas.

Uma das grandes vantagens do sistema RFID é a rapidez para a realização de inventários. Além disso, ele praticamente zera a ocorrência de erros gerados por verificações e compartilhamentos de informações equivocadas.

Todos os dados na tecnologia RFID são transmitidos via rádio, a intervenção humana é mínima, tornando a operação muito mais segura.

Melhora o gerenciamento dos ativos

O controle de ativos da empresa se torna muito mais completo dentro de uma estratégia RFID. Isso porque a ferramenta mantém o cadastro de todos os bens do estabelecimento e permite o mapeamento das movimentações com muito mais agilidade, tanto dos itens imobilizados quanto daqueles que estão no estoque.

Reduz os custos dos processos

O aumento da produtividade e a diminuição de falhas são fatores que podem significar uma contenção de custos para o negócio. Porém, um ponto que representa bem essa vantagem é a automatização da verificação e coleta de dados.

Graças ao RFID, essas tarefas passam a ser realizadas com mais dinamismo e eficiência e demandando uma quantidade menor de funcionários. Assim, a empresa pode realocar parte da equipe para atividades que geram mais valor ao negócio.

Enfim, não existe uma fórmula pré-determinada para a adoção do sistema RFID. Cada empresa deve trabalhar para assegurar um nível de maturidade e entendimento por parte de seus funcionários, bem como identificar suas reais necessidades. Para não errar, conte com o auxílio de uma empresa especializada a fim de seguir o melhor caminho para o crescimento da empresa.

Quer contar com o apoio de uma empresa com expertise em controle patrimonial, gestão de ativos e estoques? Então entre em contato conosco.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up