Ativo Imobilizado

Você sabe o que deve ser considerado um ativo imobilizado?

fevereiro 19, 2020
Tempo de leitura 2 min

E agora, vamos olhar para os ativos da empresa?

O mês passado falamos sobre a importância da gestão do estoque, agora queremos partilhar com você sobre ativo imobilizado, uma outra linha do balanço que provoca alguns debates sobre a importância do controle e a forma como isso pode ser realizado.

Mas afinal o que é ativo imobilizado?

Ativos imobilizados, ou ativos fixos, são todos os bens necessários para a manutenção da capacidade operacional da empresa, abrangendo os edifícios, máquinas, equipamentos, mobiliário, informática, veículos. Importante ressaltar que apenas os bens que custam à partir de R$ 1.200,00 e que possui vida útil superior a 12 meses devem ser imobilizados.

O valor que mencionei acima é baseado na legislação e é a definição conceitual encontrada na literatura especializada, porém na prática, a teoria não é tão simples assim, principalmente porque o ativo imobilizado pode ter diferentes relevâncias de acordo com  cada tipo de negócio.

Como assim? A cadeira não é ativo imobilizado?

Depende! Qual a importância dessa cadeira no negócio?

Por exemplo, vamos pensar na importância da cadeira para uma faculdade e para uma indústria metalúrgica. Ambas precisam deste bem para acomodar as pessoas, no entanto para a faculdade a cadeira tem uma relevância em seu patrimônio, já que depende do número de cadeiras para definir sua capacidade operacional, independente de seu valor de aquisição, bem abaixo dos R$ 1.200,00 mencionados acima. Já para uma metalúrgica, a cadeira frente a seus equipamentos de operação pode ser considerado um item de controle opcional.

Onde nós queremos chegar?

Para classificar um ativo imobilizado é necessário mais do que entender da técnica, é necessário conhecer a operação de sua empresa para determinar, dentro de suas políticas de compra, o que deve ser adquirido como imobilizado e o que deve ser considerado apenas uma despesa.

Uma dica, pense em algumas etapas para a definição de uma política de gestão de ativos imobilizados, e assim poderá entender o contexto para a sua operação e como deverá categorizar aquela aquisição. Para facilitar, preparei um pequeno check-list:

  • Preço de compra
  • Vida útil
  • Relevância operacional
  • Rastreabilidade e controle
  • Custo da gestão X Resultado

Com um olhar mais atento para os seus ativos e com uma definição clara da política para a gestão de ativos, podemos evitar inúmeras dúvidas e inconsistências futuras.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up