Gestão e Administração

Como fazer um bom planejamento estratégico

setembro 18, 2018
Planejamento Estratégico
Tempo de leitura 3 min

O plano de ações de uma empresa é essencial para garantir sua competitividade no mercado. Para tal, é preciso saber como fazer um planejamento estratégico.

Empresas que já fazem a gestão patrimonial tem informações mais seguras para planejarem novos investimentos e calcular o seu retorno.

Pensando nesses aspectos, esse post falará sobre as melhores práticas de gestão eficiente em empresas e como a gestão patrimonial pode ser inserida em seus planos.

Conheça as limitações

Antes de pensar nas metas, uma boa gestão conhece o terreno onde pisa. As situações políticas internas e externas podem influenciar no negócio. Inflação, tributações e depreciação de patrimônio são alguns elementos a serem analisados.

Por isso, caso não tenha implantado o controle patrimonial em sua empresa, esse é o momento para a realização de um inventário. Conhecer os ativos, seus custos originais, depreciação anual e valor residual te ajudará a gerar os indicadores econômicos e enxergar as limitações para futuros investimentos.

Tenha metas

Conhecer as limitações é essencial para que sejam pensadas metas mais realistas. Elas devem ser objetivos reais que deverão ser alcançados pela equipe em curto, médio e longo prazo. É importante que as metas sejam flexíveis ao cenário externo para que o negócio permaneça adaptável às demandas. Uma dica é ter metas quantificáveis, pois elas são mais fáceis de serem analisadas.

As metas também passam pela gestão de ativos. Os orçamentos de cada departamento devem ser criados com uma meta de teto de gastos. Este orçamento deve conter custos de aquisição, de manutenção dos ativos operacionais e planos para alienação de ativos antigos.

Saiba as estratégias

Para alcançar as metas é preciso ter estratégias de execução. As estratégias atuam como um direcionamento para as ações que serão tomadas pela equipe. O resultado deve ser um cronograma com objetivos, metas, estratégias e ações práticas a serem tomadas.

Cada etapa do ciclo de gestão patrimonial deve ter uma estratégia de execução diferente. Os procedimentos devem contemplar o plano organizacional, com práticas para a gestão dos projetos de investimento, para administração dos ativos inservíveis e também para os inventários cíclicos.

Envolva toda a equipe no planejamento estratégico

Um bom planejamento estratégico requer que todos os colaboradores estejam em sintonia, do nível operacional e tático ao estratégico. Além disso, uma vez que os colaboradores foram envolvidos para a definição de estratégias, eles precisam estar motivados para realizá-las.

Decida também quais serão os departamentos que participarão da gestão de ativos. A dica é envolver os principais setores da empresa como engenharia, manutenção, contabilidade e logística. Esses departamentos serão responsáveis pela gestão patrimonial em algum momento no ciclo de vida útil dos ativos.

Monitore a gestão constantemente

Nenhum planejamento é perfeito. Imprevistos acontecem e é preciso saber se adaptar a essas mudanças. Os resultados precisam ser acompanhados de perto para que sejam garantidos o cumprimento do planejamento estratégico.

Em casos nos quais imprevistos acontecem, é preciso ter uma capacidade de improvisar. Dessa forma a empresa não fica atada a um plano que não gerará os frutos esperados.

Alinhe as expectativas

O planejamento estratégico dificilmente ficará perfeito em sua primeira elaboração. Ele pode e deve ser aperfeiçoado constantemente.

Lembre-se que uma boa gestão também cuida do controle patrimonial. É preciso que a gestão seja executada com expertise por quem entende do assunto e, assim, bons frutos sejam colhidos.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up